Natal Virtual Office Venha fazer parte
(84) 98811-4949

Importância da cultura ESG

 

Quando estudamos para melhorarmos nossos negócios, algumas vezes, encontramos o assunto ESG. Apesar disso, por mais que pareça algo novo, as discussões sobre o assunto remetem a década de 90. Contudo, foi com o Pacto Global, em 2004, que a recebeu essa sigla. Todavia, a importância da implantação da cultura ESG somente foi levada a sério quando as empresas mediram o impacto da sua implantação nos processos.

Enfim, o que significa ESG?

A sigla vem da língua inglesa e significa Environmental, Social e Governance, e representa uma mudança de postura do mercado, como um todo, em relação a assuntos antes não explorados ou, até mesmo, ignorados. Em outras palavras, não havia interesse no tema pois, se acreditava que geraria mais custos operacionais e não traria resultados positivos, em termos de faturamento.

Todavia, o que se observou nas empresas que adotaram a política ESG, foi exatamente o oposto e assim, percebeu-se que o público consumiu muito mais produtos/serviços comprometidos com a pauta. Como resultado, o mercado passou a respeitar e adotar políticas de fortalecimento dos pilares ESG.

Meio Ambiente

No âmbito de meio ambiente, as questões de preservação, diminuição da geração de lixo, incentivo a reciclagem, uso de energia limpa e renovável, uso consciente da água e da energia, fazem parte da pauta do mundo corporativo como nunca.

Com o esgotamento dos recursos naturais e destruição crescente do ecossistema, é cada vez mais necessário o debate sobre políticas corporativas que lidem com a situação. Já há várias resoluções e protocolos internacionais que discutem a diminuição de emissão de CO2 pelas nações do mundo, por exemplo. Porém, o mundo empresarial deve dar sua contribuição e, de forma voluntária, independente de pressões governamentais.

A compra de créditos de carbono e o aumento de uso de energia limpa, como solar e eólica, são exemplos claros do movimento de comprometimento das empresas com a importância da cultura ESG.

Comprometimento social

Na parte social, as empresas passaram a encarar fatos como a diversidade e respeito ao cliente, como motores de seu funcionamento.

Um tempo atrás, uma ação da rede de varejo, causou um debate sobre discriminação e diversidade, nas redes sociais. A empresa resolveu abrir uma seleção para gestores que fossem negros. Preocupados com a representatividade e diversidade em seus quadros de comando, a companhia deu um passo importante na solidificação de seus princípios.

Outro exemplo foi a campanha para o dia dos pais de outra empresa com Thammy Miranda, que também gerou discussões sobre diversidade.

Esses são apenas exemplos de como as empresas podem se inserir na pauta social. Entretanto, o ESG não compreende apenas causas identitárias. Inclui também outras medidas como o respeito ao consumidor. Podemos dar como exemplo, a obediência ao Código de Defesa do Consumidor e LGPD. Ações como essas, passam aos clientes a certeza de que a empresa se importa com ele, não apenas com a receita.

Ética e transparência como regra

A Governança corporativa é o terceiro e último pilar da cultura ESG. É nela que temos a gestão da empresa em relevância.

Os critérios ESG para esse pilar exigem que se trate a gestão com ética e transparência. Assim, os sócios ou acionistas têm segurança quanto administração. Trata também, de como é a plicada e solidificada a cultura empresarial, e a forma de lidar com colaboradores e fornecedores. É nesse ponto que vemos a empresa como ela é fora de seu marketing.

Ou seja, é  o modelo de gestão da empresa. Quanto mais transparente e com processos bem solidificados em consonância com a cultura organizacional, mais adequada ao ESG a empresa será.

No final, o consumidor que define

Por fim, percebemos que, cada vez mais, o consumidor está mais atento a sustentabilidade e a forma de se posicionar das empresas. Assim, escolhe o produto/serviço de acordo com seus próprios princípios. Por esse motivo, dentro de nossos negócios devemos desenvolver os três pilares do ESG como parte da cultura da nossa empresa. Com isso, a prática se torna orgânica e verdadeira.

A necessidade de adequação não se restringe apenas as grandes empresas, mas a todas. No mundo das startups, injeção de capital, a cada dia, está mais ligada a capacidade de ter processo que tragam a importância da cultura ESG para o dia a dia.

Quais são as prática que você já tem na sua empresa?

 

Veja também: 

Dia do Empreendedorismo Feminino: o cenário das empresárias do Brasil
Como entender os verdadeiros sentimentos de seus clientes

Leia também

Endereco:

Rua Raimundo Chaves, 2182, Empresarial Candelária - Sala 501, Lagoa Nova - Natal RN

Ver no Google Maps